Tradutor

Caso queira receber conteudos novos por email

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Documentarios, filmes, livros, textos e videos com idéias e pensamentos libertarios ou de assuntos diversos, com intenção de consientizar e mostrar a verdade, coisa que o midia atual tenta evitar

Revolução dos cocos


Recente e representativo fato histórico ocorrido em Bougainville, ilha existente no continente da Oceania.
 Reconhecido de diferentes maneiras, a Revolução de Bougainville ou Guerra Civil de Bougainville, ou até mesmo a Revolução dos Cocos, Ocorreu durante os anos de 1988 à 1997 e foi um conflito armado entre o governo da Papua Nova Guiné e o movimento pela independência da ilha (a maior das Ilhas Salomão). O movimento, então
composto por um grupo de mineiros, cria o Exército Revolucionário de Boungainville (BougainvilleRevolutionaryArmy ou BRA, como ficou conhecido) e inicia uma rebelião separatista.
 Durante a década de 60, havia chegado à ilha uma grande empresa mineradora, a multinacional CopperLimited (subsidiária Australiana do gigante conglomerado empresarial inglês "Rio Tinto Group"). Esta multinacional explorou insustentavelmente em Bougainville, bilhões de toneladas de cobre e despejou no Rio Jaba, mercúrio, chumbo, arsênico, além do próprio cobre (como resíduos químicos da mineiração), tornando-o totalmente envenenado e estéril.
   No final da década de 80, Francis Ona, funcionário da mineradora e antigo morador da ilha, solicita à empresa a paralização imediata da mineração e a indenização da população em 10 bilhões de dólares. Obtém como resposta a negação ao pedido, além de uma cínica risada por parte da direção da multinacional.
 Organizado, inteligente e com exemplar senso de liderança, Francis Onacriao Movimento Revolucionário e inicia um processo de organização comunitária. Este movimento consegue instaurar uma verdadeira revolução social e ecológica, permitindo a superação de um aniquilador bloqueio econômico existente no período em questão. A
ilha sofreu um embargo marítimo que durou 7 anos.
   Em meio aos graves e constantes conflitos, o grupo consegue se auto-organizar ao nível de promover a recuperação e o reaproveitamento de diversos materiais disponíveis na ilha (materiais locais), além da implementação de práticas alternativas e sustentáveis na agricultura. A criação de armas próprias, a conversão de motores e máquinas para funcionar com óleo vegetal extraído do coco, além da diversificação produtiva na agricultura, são alguns exemplos das transformações alcançadas pelo povo de Bougainville. Estes acontecimentos permitiram o desenvolvimento de múltiplas práticas autônomas nos campos da medicina tradicional, engenharia eletrica, agroeocologia, organização social, etc.
   As características socio-culturais tradicionais deste povo, somadas aos fatos que ocorreram na ilha durante o período de conflitos, foram determinantes em todas as etapas até momento da conquista do processo de independência.
   Liderados por ishmaelTeruama ("Ninja de Bougainville") os guerrilheiros e moradores da ilha foram capazes de desarticular e expulsar a mineradora por meio de inúmeras sabotagens direcionadas; sucessivamente à estes fatos ocorreu a expulsão do exército de Papua Nova Guiné.
    Posteriormente, foi revelado que o governo de "PNG" recebeu ajuda da Austrália na luta contra os separatistas, por meio da contratação de mercenários e fornecimento de armamentos.
   O mais duradouro e sangrento conflito desde a 2ª guerra mundial, teve seu fim em 1997 através do acordo de paz mediado pela Nova Zelândia e com o reconhecimento da província autônoma pelo governo central de PNG. Um acordo de paz concluído em 2000, previa o estabelecimento de um Governo Autónomo em Bougainville, e por um referendo, no futuro, que definiria se a ilha deveria tornar-se politicamente independente.
   Francis Ona morre de malária em 2005, em sua humilde moradia. Ele acumulou as funções de líder político, autoridade religiosa e curandeiro ao lomgo de sua vida na ilha.
 O conflito é muitas vezes considerado como "a guerra esquecida", pois apesar do alto número de baixas durante os anos de sua ocorrência (cerca de 20.000 pessoas à10% da população local antes do conflito), ela ainda é bastante pouco conhecida.
    Esta incrível história demonstra o verdadeiro poder que possuimos de nos unirmos e lutarmos pelos nossos ideais. Demonstra ainda, que realmente é possível um novo mundo onde haja convivência harmoniosa entre o homem e a natureza (que na verdade são uma coisa só!). Transformação da qual nosso planeta vivo tanto necessita   

.
"Apenas anseio a verdade incondicional, tenha ela qualquer nome ou ideologia" Faces da Liberdade

0 comentários:

Veja Tambem